Festival "O Som das Palafitas 2021"
Uma homenagem à trajetória de 80 anos 
de Gilberto Gil e Caetano Veloso.
 Primeira fase do festival vai contar com músicos locais

Som das palafitas 2021.png

O Som das Palafitas, promovido pelo Arte no Dique e que acontecia de maneira presencial antes da pandemia para levar música brasileira gratuitamente ao Dique da Vila Gilda, dessa vez, acontece em duas fases.

A programação é a maior já realizada pelo festival e terá um primeiro momento com dez shows de artistas da Baixada Santista e, depois, uma segunda parte com apresentações de músicos conhecidos de todo o Brasil, como foi na edição passada.

Em 2022, Gil e Caetano completarão 80 anos e o Instituto Arte no Dique não deixará passar despercebida as datas. O “DNA” da ONG tem em sua essência uma íntima ligação com os dois baianos famosos: o presidente da ONG santista, José Virgílio Leal de Figueiredo, não somente tem relações familiares com ambos, como Gil também foi padrinho do Arte no Dique e fundamental no surgimento da instituição.

“Essa edição do Festival O Som das Palafitas se estenderá entre 2021 e 2022, ao estilo das temporadas de futebol europeias. E decidimos sair na frente na homenagem a esses gigantes da MPB”, destaca José Virgílio.

Todas as apresentações serão feitas na sede do Arte no Dique, e transmitidas ao vivo, sempre sextas e sábados às 20h, em lives do canal de Youtube do instituto (https://www.youtube.com/user/Artenodiquetv).  O festival terá ritmos e gêneros musicais variados como samba, axé, MPB, choro, rock, etc.

Programação da primeira fase de O Som das Palafitas

Sexta, 17.09, 20h – Danilo Nunes


Sábado, 18.09, 20h – Três Coroai


Sexta, 24.09, 20h – Frunk Quartet


Sábado, 25.09, 20h – Choro de Bolso


Sexta, 01.10, 20h – Jotta R


Sábado, 02.10, 20h – The Bombers


Sexta, 08.10, 20h – Matheus Vasconcelos


Sábado, 09.10, 20h – Quizumba Latina


Sexta, 15.10, 20h – Conrado Pouza e Wylmar Santos


Sábado, 16.10, 20h – Didi Gomes

Texto - Jornalista André Azenha.